Marina Iris

Marina Iris

capa CD

VÍDEOS

SITE

MARINA IRIS

“Um fole devagar pra esgarçar pulmão/ A voz é gesto ou é gestação/ Quando começo a cantar/ Parecem apertar as mãos/ Bar e solidão”
(Marina Iris e Manu Trindade)

Finalista da 3ª Amostra do Concurso Novos Bambas do Velho Samba, em 2008, levou para a apresentação um pouco do carnaval das décadas de 50 e 60.

Nos últimos anos, fez shows homenageando os compositores Paulo Vanzolini, João Nogueira, Cartola, Dorival Caymmi, Nássara, Pedro Caetano e Mario Lago.

Cantou no Bola Preta, Bar do Tom, Centro Cultural Carioca, Centro de Referência da Música Carioca, Rio Scenarium. Em 2013, no palco do Carioca da Gema, passei a apresentar um repertório de compositores baianos, como Assis Valente, Batatinha e Caetano Veloso.

Em dezembro de 2014, lançou meu disco de estreia, chamado Marina Iris. Foram 13 músicas, das quais dez inéditas, a maior parte de novos compositores.